Dia 98

terça-feira, setembro 15th, 2015

Yay!

Consegui postar esse capítulo! O WP pela primeira vez não queria me obedecer…

Enfim, capítulo traduzido por Hirune e revisado por Imi-chan.


Dia 98 – 

É no início da manhã, depois de algum treino leve com as meninas em um terreno baldio perto da pousada, eu decidi que iria estar andando sozinho pelas ruas hoje.

Dhammi-chan disse que ela e Ferreira-san iriam fazer compras de roupas. Eu consegui colocar os três Senhores, o Senhor do Fogo-kun e Senhor da Ilusão-kun, para fazer o trabalho de carregadores hoje. Já que a Senhora do Vento-chan é também uma mulher, ela deveria desfrutar das compras com as outras meninas hoje.

Já que eles se tornaram meus bodes expiatórios por hoje, eu puxei-los de lado e rapidamente dei-lhes o meu agradecimento antes de sair sozinho.

Como eu estaria vagando sozinho, meu capuz e casaco por si só não poderiam cobrir meu corpo de Ogro. Eu usei [Metamorfose] e [Metamorfo] para mudar meu corpo na minha forma humana anterior.

Eu preciso ter cuidado, é melhor não se tornar suspeito aqui e criar uma cena.

Eu continuei com a minha obtenção de informação na cidade enquanto eu vagava ao redor; boatos se espalham muito rapidamente aqui, você sabe.

Basicamente, Ogros são conhecidos como monstros que muitas vezes saem de sua moradia para prejudicar outras espécies. O mesmo não pode ser dito sobre um raro Ogro Mago, que raramente ataca seres humanos; mas dado o seu reconhecimento como uma raça muito perigosa, os seres humanos provavelmente serão ainda mais cautelosos em torno deles. Meus problemas no portão também pode ser atribuídos a eles.

A situação no portão aconteceu porque eles tinham a capacidade de reconhecer que eu era diferente do que a maioria dos outros ogros.

Apenas preconceito infundado. Típico da natureza humana.

Eu andei ao longo da rua principal da cidade por cerca de três horas ou assim. Eu parei para almoçar em um restaurante e passei algum tempo a recolher de informação. Depois de um tempo, eu deixei para continuar a explorar a cidade.

Desde que eu usava algum bom equipamento, alguns bandidos devem ter pensado que eu seria um bom alvo.

Como resultado, eles começaram a me cercar. Parece haver seis bandidos no total, armados com coisas como facas e machados. O aspecto mais divertido sobre esses idiotas era a seu riso chiado “Gwehehe”. Achei a semelhança com o estereotipo de vilão bastante divertida.

Eu andei por uma viela para persuadir os idiotas a me atacar. Quando não havia ninguém por perto, os bandidos começaram seu ataque sem sequer se preocupar em me ameaçar. Desde que eu tinha realmente esquecido que eu estou na minha forma humana, e meu corpo é muito menor do que eu estou acostumado, meu senso de distância foi distorcido e a primeira faca conseguiu furar direto pelo meu coração.

Infelizmente para os meus adversários, eu ainda sou um Ogro, apenas em forma humana. Esta ferida não era nada para mim de modo que nunca. Vendo que eu não tinha morrido, e que nem estava mesmo com dor, o bandido que me apunhalou andou para trás em surpresa. Joguei com eles por algum tempo, fazendo-os sofrer muito até que desejei matá-los, para que eu possa fazer no instante que eles pedirem. Eu não sou cruel depois de tudo. Gostaria de terminar rapidamente agarrando seus pescoços. Eu decidi comer seus cadáveres no beco. Mesmo que ninguém apareceu no meu 【Sensor de Presença】 , eu ainda comi-los o mais rápido que pude.

Habilidade desbloqueada:【Trabalho-Ladrão】

Habilidade desbloqueada:【Golpe Silencioso】

Habilidade desbloqueada:【Bomba de Fumaça】

Os seis deles pareciam ter sido ladrões. Como havia um padrão comum nos anéis que cada um deles usava, parece que eles pertenciam a uma mesma organização e que esta organização pode ter um grande número de membros.

Bem, isso realmente não tinha nada a ver comigo, então eu decidi deixá-los aqui por enquanto.

Nenhum de seus equipamentos valia a pena recolher, então eu só dissolvi todos os seus bens sem valor com os meus fluidos corporais ácidos, limpeza do local completamente da morte dessas seis pessoas.(NT: se não há corpo, não há crime…)

Caminhei ao redor do beco por um tempo, esperando mais bandidos para tentar pular em mim, eu vi um menino violentamente discutindo com cinco homens.

Esses homens tinham uma aura resistente e dura, e sua idade média era em torno dos vinte e tantos anos. Tendo facas em seus peitos, eu suspeitava que o derramamento de sangue é um tema comum para estes indivíduos.

Ao mesmo tempo, o menino no centro dos homens tinha cerca de treze ou catorze anos de idade.

Seu cabelo loiro refletia a luz fraca no beco; ele realmente tinha um rosto muito bonito a forma como ele estava brilhando. Sem dúvida, ele iria crescer para ser uma figura muito bonita de um homem no futuro. Ele estava vestindo uma armadura branco prateada leve, uma capa e um manto vermelho. Ele pode ser o aprendiz de um cavaleiro, a julgar pela espada presa ao seu quadril. Pela a aparência dele, eu acho que ele vem de uma família nobre de posição elevada.

Enquanto eu estava me escondendo, eu decidi escutar. Aparentemente, a situação era algo sobre um seqüestro.

O menino Cavaleiro parecia estar pressionando os bandidos para obter informações. Como ele continuou, ele lentamente se preparava para desembainhar sua espada na observação de um momento. Eu não estava muito interessado em me envolver. Na verdade, eu realmente pensei em voltar, mas então … então eu notei que esses bandidos tinham os mesmos anéis em seus dedos que os bandidos que comi anteriormente tinham.

Apenas quando eu pensei que eu tinha me convencido de não assistir mais longe para o risco de envolver-me, como esperado, uma briga começou.

Embora em estivesse menor número contra os bandidos, o menino tinha um equipamento melhor de longe. A diferença no número, no entanto, não foi tão fácil de superar. No final, o menino acabou sobrecarregado pelos cinco bandidos e capturado.

Um dos homens baixou a faca no peito do rapaz, enquanto o resto dos bandidos segurou-o para baixo. O homem colocou energia suficiente em seu balanço para cortar através de um cavalo quando ele foi perfurar o peito do menino indefeso. Nesse ponto, eu pulei dentro e derrotei todos os cinco bandidos. Eu decidi deixá-los todos vivos, por agora. Usando o minha habilidade [Parasita] sobre eles, eu planejei investigar o local do esconderijo dos bandidos, apenas no caso.

Eu carregava o menino derrotado e deixei o local. Desde que é problemático, para não mencionar fácil de ser pego deixando a cena como eu estava com vários homens desmaiados atrás de mim, tenho a certeza de esconder os bandidos para que não seja descoberto.

Uma vez que nós tínhamos chegado em um local remoto, eu cuidei da cura dos ferimentos do garoto, por uma taxa. O menino estava bastante irritado comigo por deixar os bandidos vivos, passei para ele uma mentira dizendo que eu já tinha matado eles e eu era responsável por salvar sua vida. Foi só uma mentira parcial; Eu provavelmente vou acabar por matá-los, uma vez que servirem o seu propósito. Quando perguntou quem eu era, eu lhe dei uma resposta vaga, dizendo que “eu sou apenas um mercenário comum”, sem revelar quem eu realmente era.

Anúncios

5 comentários em “Dia 98

  1. Iviless disse:

    Pela primeira vez? Que sorte… aqui so funciona com a ajuda dos meus gnomos.

    Curtir

  2. llysander disse:

    Esse cara ta parecendo um gênio do crime ou algo assim(Lelouch ou Raito da vida).
    Obrigado pelo cap Hirune.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: